menu

Topo
Blog do Luiz Sperry

Blog do Luiz Sperry

Categorias

Histórico

Ansiedade pode surgir em diversas situações; saiba mais sobre ela

Luiz Sperry

2020-05-20T19:04:00

20/05/2019 04h00

Crédito: iStock

A ansiedade é sem dúvida o sintoma psiquiátrico mais presente nas pessoas. E aí podemos elencar tanto as pessoas que sofrem de algum transtorno mental quanto as pessoas que não os têm. Muitas pessoas têm sintomas mas não tem uma patologia de fato estabelecida, ouso dizer a maioria.

Mas não existem os chamados Transtornos de Ansiedade? Sim, essa é uma confusão possível. Existe um grupo de doenças mentais que é chamado de Transtornos de Ansiedade, entre os quais os mais importantes são: Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), Transtorno do Pânico e as fobias (como Fobias Específicas ou Fobia Social). Nesses quadros a ansiedade não apenas é um sintoma presente como ela em geral é o elemento central da doença.

Isso não quer dizer que ela não apareça em outras situações. Depressão quase sempre traz junto bastante ansiedade, psicoses idem. Perturbações do sono são causa (ou consequência) de muita ansiedade, assim como distúrbios alimentares. E o que seria a fissura dos dependentes químicos, senão uma ansiedade brutal relacionada à falta da droga?

Pois bem, mas como eu ia dizendo, a ansiedade também aparece em outras situações que não são necessariamente relacionadas com doença. Mesmo situações positivas, como a expectativa pela chegada de um bebê, ou a iminência de uma viagem podem ser fatores desencadeantes. Além dos óbvios e prosaicos perrengues do dia a dia, como problemas de grana, trânsito ou trabalho.

Mas esse sintoma é o que exatamente? Como podemos definir ansiedade? A ansiedade é um grande deslocamento da nossa energia para um, ou mesmo vários, objetos específicos. E isso não é necessariamente ruim. No caso da viagem, por exemplo, se você não se preocupar o suficiente com ela, você corre o risco de perder a hora do vôo, esquecer ítens básicos e botar tudo a perder. Ou seja, uma certa quantidade de ansiedade é fundamental para que a gente consiga ter uma boa qualidade de vida.

Mas se esse deslocamento de energia é grande demais, o nosso sistema psíquico não consegue dar conta e a energia meio que transborda. Quando a energia transborda ela começa a ter efeito no corpo. Por isso que os assim chamados transtornos de ansiedade têm como característica marcante uma grande quantidade de sintomas físicos, acompanhados claro, de uma angústia mental intensa.

É muito frequente a confusão do que é angústia e do que é ansiedade. Via de regra podemos dizer que a angústia é o sofrimento psíquico por excelência. E ela pode surgir inclusive sem nenhum sinal de ansiedade, assim como uma ansiedade intensa ou prolongada pode levar à sensação de angústia em graus variados. Já a ansiedade é uma forma do sujeito interagir com a realidade, com aquilo que está em volta da gente.

Não deixa de ser digno de nota a percepção de que as doenças antigamente tinham um enfoque muito maior na questão da angústia, enquanto hoje em dia vemos um recorte que leva em consideração a ansiedade como fator principal. Seria isso resultado da superficialização das relações e da subjetividade de nosso tempo?

Sobre o autor

Luiz Sperry é médico psiquiatra formado pela USP em 2003. Adora a cidade de São Paulo, onde nasceu e cresceu. Já trabalhou nos 4 cantos dela, inclusive plantão em pronto-socorro (tipo ER mesmo), Unidade Básica, HC, Emílio Ribas, hospícios e hospitais gerais. Foi professor de psicopatologia na Faculdade Paulista de Serviço Social e hoje em dia trabalha em consultório e supervisiona residentes do HC.

Sobre o blog

Um espaço para falar das coisas psi em interface com o que acontece no dia a dia, trazendo temas da atualidade sem ser bitolado.